Caso de menina de Joinville – parte 3

Suspeito de matar menina teria dito ser pai dela

O homem suspeito de matar uma menina de dois anos em uma igreja de Santa Catarina teria dito ser o pai dela quando a retirou da sala onde aguardava o fim da cerimônia junto com outras crianças. A informação é do Jornal Nacional. Os parentes da menina começaram a prestar depoimento hoje.

Gabriela Cristina Echou foi encontrada morta na tarde de sábado dentro de um tanque utilizado para batismo na Igreja Adventista do Iririú, bairro da cidade de Joinville, no extremo norte do Estado. A menina foi levada à igreja para participar de um culto com parentes. Segundo a polícia, ela teria sido deixada numa pequena sala, com outras crianças, de onde desapareceu.

A Polícia Civil de Joinville informou que o corpo da menina apresentava sinais de violência. O delegado responsável pelo caso, Rubens de Almeida, ouviu várias pessoas que estavam na igreja e só se pronunciará oficialmente após o resultado da perícia.

Fonte: Terra.

Anúncios
Explore posts in the same categories: Blog JA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: