Arquivo para maio 2006

Funcionário é demitido por se negar a mentir para clientes

maio 8, 2006

Um funcionário da empresa de TV a cabo norte-americana DirecTV afirmou ter sido demitido por se negar a mentir para os clientes. A companhia obrigava os técnicos a ligar o equipamento de TV à linha telefônica dos assinantes com o objetivo de lucrar mais.

Segundo o funcionário Frank Martinez, os técnicos eram pressionados a dizer que o procedimento de ligar os receptores de sinal à linha telefônica era imprescindível. No entanto, quando ia instalar o equipamento, o empregado informava os clientes de que aquilo não era necessário.

“Eles obrigavam a gente a dizer que se o equipamento não fosse ligado à linha, não funcionaria direito”, afirmou Frank Martinez à rede Local6.

O empregado acusou a DirecTV de descontar US$ 5 do salário dele para cada equipamento instalado que não havia sido ligado à linha telefônica. Martinez declarou que entrará com processo contra a empresa.

O serviço da DirecTV nos EUA não necessita de uma conexão telefônica para pedir canais pay-per-view. A empresa, no entanto, faz questão de usar linhas telefônicas para engordar os lucros, já que cada conexão telefônica custa US$ 52 a mais aos clientes, segundo a emissora Local6.

O que você faria no lugar deste funcionário ? Deixe um comentário com a sua opinião.

Anúncios

Herói da Segunda Guerra, médico adventista e pacifista ganhará cinebiografia

maio 5, 2006

Herói da Segunda Guerra Mundial, o médico do exército dos EUA Desmond T. Doss terá sua história contada no cinema.

Philip Anschutz, da Bristol Bay Productions, financiará e co-produzirá o filme, ainda sem título, ao lado de Bill Mechanic e David Permut, que já desenvolvem o projeto há anos. O dramaturgo Robert Schenkkan, vencedor do Pulitzer em 1992 pela peça The Kentucky Cycle, foi contratado para escrever o roteiro.

Religioso adepto da Igreja Adventista do Sétimo Dia, Doss era contra a guerra quando foi convocado a seguir para a batalha contra os japoneses na ilha de Okinawa. Com o status “objeção consciente” assinalado em seus documentos, virou piada entre os oficiais por pregar a religião e o pacifismo. Uma vez lá, porém, mostrou-se um bravo: em 29 de abril de 1945, Doss salvou 75 homens sob fogo da sua 77a Infantaria, em um aclive de 120 metros. Nos dias seguintes, medicou-os e novamente se arriscou por seus companheiros sob bombardeio. Pelas façanhas, se tornou o primeiro opositor declarado da guerra a ganhar a Medalha de Honra do Congresso.

Ainda não há mais detalhes sobre o projeto.

Fonte:Omelete

Você já leu a a nova filosofia de música da IASD ?

maio 5, 2006

Seja sincero e responda a pesquisa dizendo sim ou não e deixando um comentário.

Se você ainda não leu clique aqui para ler.


%d blogueiros gostam disto: